Pedro Vargas: “Esta é a equipa portuguesa melhor preparada e mais competitiva de sempre”

DSCN4390

O selecionador e capitão da selecção mista portuguesa faz o balanço dos últimos meses de preparação e antecipa a participação de Portugal no Mundial do Dubai, entre os dias 8 e 13 de março.

Qual o balanço destes meses de preparação da equipa mista de Portugal?
É um balanço muito positivo. Este período de preparação durou sensivelmente dez meses, mas, na realidade, concentrou-se fundamentalmente neste último meio ano. Houve um crescimento evidente de qualidade individual de praticamente todos os elementos que foram seleccionados para esta equipa. Não só isso mas também a construção e integração de um modelo de jogo ao qual os jogadores, apesar de alguma dificuldade ao início, se ajustaram. De uma forma geral, creio que o grande objectivo desta preparação foi atingido: proporcionar a este grupo a oportunidade de crescer tanto a nível desportivo mas também a nível pessoal. Sinto claramente que neste momento Portugal tem pelo menos 15 jogadores mais fortes do que o que tinha há dez meses e espero sinceramente que estes tenham a capacidade de transmitir ao seus colegas de clube tudo aquilo que apreenderam durante este período. Se assim for, teremos não só desenvolvimento ao nível da selecção mas também ao nível dos clubes.

Com que expectativas parte Portugal para o Dubai? Mudaram relativamente ao início desta preparação?
As expectativas são sensivelmente as mesmas que definimos em Setembro. Primeiro, construir uma equipa e fomentar o crescimento dos jogadores, o que, na minha óptica, já foi alcançado, mas queremos potenciar isso ainda durante o torneio. Segundo, competir de igual para igual com as melhores selecções do mundo, tendo como objectivo concreto chegar aos quartos de final do campeonato. Pode parecer estranho, conhecendo o que nos precede em termos históricos, com três semi-finais consecutivas em campeonatos da Europa e do Mundo, mas a verdade é que apesar de esta ser sem dúvida a equipa portuguesa melhor preparada e mais competitiva de sempre, também é verdade que a concorrência não fica atrás. Realisticamente, partimos para esta competição com a noção clara que, independentemente do nível de jogo que pratiquemos, poderemos facilmente lutar por uma medalha ou, ao mesmo tempo, nem passar do meio da tabela. Tudo se vai decidir em detalhes.

Qual a importância das vitórias da selecção nos torneios de Monte Gordo e MOW, frente à Alemanha?
Pessoalmente não valorizo muito esses resultados. Foram bons jogos, acima de tudo para avaliar o trabalho feito e o que ainda seria necessário trabalhar. E apesar de estarmos a falar dos vice-campeões do mundo em título e terceiros classificados nos últimos Europeus, fiquei com a clara sensação que em nenhum dos jogos jogámos o nosso melhor. Obviamente que terminar esta preparação tendo vencido dois torneios, jogando de forma consistente contra adversários directos, e mesmo quando não jogámos ao nosso nível, termos conseguido vencer, dá-nos alguma confiança para enfrentar o Campeonato do Mundo. No entanto, estamos cientes que estas vitórias nada representam, e que no Dubai estaremos dependentes acima de tudo de nós e da qualidade de jogo que consigamos produzir.

O que esperar dos nossos adversários no Mundial? 
Pelo que dei a entender, perspectiva-se um campeonato muito dividido. Creio que para lá dos EUA, que todos esperam que esteja na final e que eventualmente vença, existe um conjunto de 9-10 equipas com capacidade de lutar por uma medalha. Para além de nós, teremos certamente o Canadá, a Suécia (actual campeã da Europa), Irlanda (vice-campeões da Europa), Alemanha, Filipinas, Austrália (terceiros classificados no último mundial, tendo vencido o jogo de atribuição da medalha contra Portugal), Holanda, Japão e Rússia como legítimos concorrentes a uma medalha.

Até que ponto esta participação pode ser importante, para da participação em si num mundial, para o ultimate nacional?
Reforço o que disse antes. Basicamente, conseguimos potenciar o crescimento de uma fatia importante de jogadores nacionais. Para além do valor e conhecimento que se espera que estes jogadores emprestem às suas equipas de origem, no final deste ciclo espera-se tambem que o sucesso e evolução destes jogadores sirva de inspiração para outros se dedicarem ao treino de forma tão abnegada como este grupo fez. Simultaneamente, este projecto envolveu numa fase inicial a realização de uma série de eventos de treino e aprendizagem, que para além de visarem a posterior selecção do grupo de atletas final, possibilitou também a exposição de um grupo alargado de indivíduos a uma série de conceitos e actividades de treino, que esperamos tenham sido significativas para o crescimento global dos jogadores a nível nacional. Finalmente, seria importante que a modalidade saísse reforçada deste mundial e claro que isso depende do resultado desportivo. No entanto, acima de tudo seria importante que este evento fosse encarado como uma oportunidade de, através dos diferentes canais de comunicação, se conseguir chegar com visibilidade a uma fatia maior da população portuguesa e assim potenciar o crescimento da modalidade no nosso país

Posted in Ultimate Frisbee, WCBU | Leave a comment

Abertas inscrições para CastleCrow2015 em Leiria

Estão abertas as inscrições para o CastleCrow2015 – 2º Torneio Internacional de Ultimate de Relva, que se realiza dias 30 e 31 de maio em Leiria.

O torneio, destinado a equipas mistas, atribui o título nacional de relva e é uma organização dos Leiria Flying Objects e da APUDD.

Informações e inscrições para o e-mail castlecrow2015@gmail.com.

Posted in LFO, Ultimate Frisbee | Leave a comment

Os jogos de Portugal no WCBU2015

É já conhecido o calendário de jogos de Portugal no Mundial do Dubai.

A equipa nacional mista vai defrontar a Suíça na estreia na competição e ainda os Emiratos Árabes Unidos, Irlanda, Japão, Eslováquia, Estados Unidos da América, Austrália e Rússia (este jogo será transmitido em direto em http://live.wcbu2015.org).

Jogos de Portugal:

Dia 9 de março
9 horas (5 horas em PT): Portugal – Suíça
13 horas (9 horas em PT: Portugal – Emiratos Árabes Unidos
16 horas (12 horas em PT): Irlanda - Portugal

Dia 10 de março
13 horas (9 horas em PT): Portugal – Japão
17 horas (13 horas em PT): Portugal – Eslováquia

Dia 11 de março
9 horas ( 5 horas em PT): Portugal – Estados Unidos da América
12 horas (8 horas em PT): Austrália - Portugal
15 horas (11 horas em PT): 
Portugal – Rússia

Quadro completo de jogos:

1606906_382664261915471_1814255563644420216_n

Mais informações: http://www.wcbu2015.org e https://www.facebook.com/wcbu2015

Posted in WCBU | Leave a comment

MOW 2015 ao mais alto nível!

10365554_10204365743958573_8439385763716373564_o
Que fim de semana maravilhoso! O torneio Lisboa MOW ocorreu nos dias 14 e 15 de fevereiro, e foi um evento espetacular onde Ultimate de praia do mais alto nível foi disfrutado por todos.

Os 180 participantes e o pessoal de apoio conviveram e partilharam um fim de semana maravilhoso na Praia da Figueirinha, com a pitoresca costa da Arrábida como paisagem de fundo e um clima mágico e instável que incluiu períodos de chuva, vento forte, sol e até mesmo um arco-íris duplo.

Apenas a três semanas do Campeonato Mundial de Ultimate de praia 2015 no Dubai, o torneio foi o "aquecimento" ideal para nove selecções nacionais europeias que lá vão estar, incluindo equipas da Alemanha, Holanda, Grã-Bretanha, Irlanda e Portugal.

Além das equipas de seleções nacionais, participaram também três outras equipas, incluindo a equipa LUC de Lisboa, responsável pela organização. Um agradecimento muito especial vai para os organizadores principais; Carla Oliveira, Dani Bodor e Ricardo Patrão pelo um grande trabalho. E claro, parabéns à equipa GB mixed masters pelo prémio do Espírito do Jogo e para a equipa mista de Portugal, pela vitória numa fantástica final contra a seleção mista da Alemanha.

Não se esqueçam de apoiar Portugal no Campeonato Mundial e seguir os jogos do Dubai em www.wcbu2015.org!

 

English version: What an amazing weekend! On February 14th and 15th, the Lisbon-MOW tournament was an incredible event where top level Beach Ultimate was enjoyed by all. The 180 participants and support staff had a wonderful weekend at Praia da Figueirinha with the picturesque Arrabida coast as background and unsteady magical weather which included periods of rain, high wind, sun, and even a double rainbow. Just three weeks before the World Championship Beach Ultimate 2015 in Dubai, the tournament was the perfect warm up for 9 European National teams going to Dubai, including teams from Germany, Holland, Great Britain, Ireland and Portugal. Besides the teams from National selections, there were also three other teams including the organizing Lisbon team LUC. A very special thank-you goes to the main organizers, Carla Oliveira, Dani Bodor and Ricardo Patrào for a great job. And of course, congratulations to GB mixed masters for the Spirit of the Game award and to Portugal mixed for winning a fantastic final against the Germany mixed team. Support Portugal and follow their games in Dubai at www.wcbu2015.org.

10997376_1096101210405240_3366169844284351632_nTexto: Sofia C. Pereira
Fotografia: Ricardo Jorge Ribeiro

Posted in Ultimate Frisbee | Leave a comment

Praia da Figueirinha recebe 172 jogadores e 12 equipas de cinco países para 2º MOW

MOW1

É uma das maiores competições de sempre realizada em Portugal: a segunda edição do Lisbon MOW chega já nos dias 14 e 15 de fevereiro, para uma jornada de ultimate de Carnaval com um conjunto de equipas e jogadores de top.

Ao todo estarão em competição 12 equipas de cinco países: Portugal, Alemanha, Reino Unido Holanda e Irlanda. Mas há muito mais nacionalidades representadas entre os 172 jogadores que vão pisar as areias da Figueirinha. Virão a Portugal jogadores da Nova Zelândia, Suíça, Hungria, Dinamarca, Índia, Rússia, Estados Unidos da América, Espanha, Colômbia, Polónia e Itália, pelo menos!

Em 2015, o MOW tem ainda um aliciante extra. Será a oportunidade para ver jogar em território nacional nove seleções que vão disputar o Mundial WCBU 2015 no Dubai. Na praia setubalense estarão duas seleções mistas de veteranos (jogadores com 32 anos ou mais), duas seleções femininas e cinco equipas mistas, entre elas Portugal.

Depois dos mundiais de 2004, disputados na Figueira da Foz, o MOW 2015 será a maior competição alguma vez organizada em Portugal. Ao longo dos dois dias, cada uma das 12 equipas inscritas disputará oito jogos.

Organizado pelo Lisbon Ultimate Club, o MOW 2015 tem como patrocinador o site Spikeball.com. Além da vitória no torneio, estará em jogo um conjunto de Spikeboll, a atribuir à equipa com melhor espírito, a eleger por todas as formações participantes.

10471554_1077292685619426_1090285618278288142_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

Posted in Ultimate Frisbee | Leave a comment